Sexta-feira, 14 de Janeiro de 2011

È o que dá quando os homens americanos não têm nada para fazer: iniciam pesquisas absurdas e com o que encontram mudam a racionalidade que povoa este mundo há milhares de anos! E tudo isto vem da noticia descabida que há um 13º signo!Com isto posso eu bem, agora com as mudanças é que nem pensar.

Se antes me diziam que não tinha muito de caranguejo, agora que passei a Gémeos, nem sei que dirão. Ao menos tinha passado para Leão. E minha mãe passou a carneiro? Nada a ver!E pai a Touro?? lol E maridão a Sagitário? Vá lá, de todos foi quem não evolui para assim tão mal, mas é mais capricornio, sem dúvida!

Se já era mau ser Escorpião ou Carneiro, por exemplo, agora péssimo deve ser o Serpentàrio (Ophiuchus - o novo signo que incluiram no zodíaco). E eu que pensava que era o nome que se dá ao local no Zoo onde existem cobras.

Hum... não é o Harry Potter que fala Serpentês? Então deve ser deste signo!

 

Já imaginaram as pessoas que tatuaram o seu signo?

Mas a partir do momento em que se consegue mudar de sexo, tudo pode ser mudado e transformado. A alteração ainda não é oficial e com esperança que não se torne, só tenho a dizer: Eu fui, sou e serei carangueja e jamais Gémeos! Temos pena.

 

Aqui fica a lista publicitada (as novas datas estão a rosa):

 

da net

tags:

publicado por soprosdemar às 17:38 | link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Fernanda a 17 de Janeiro de 2011 às 22:11
Acho graça a esta reacção de negação que a maior parte das pessoas tem à mudança de signo.

Desde 1930 que a constelação de Ophiucus é reconhecida pela União Astronómica internacional; os céus não estão parados, mas o astrólogos de meia-tigela, sim! Utilizam programas de computador para fazer as suas previsões.
Os astrónomos são cientistas, estudiosos do céu, dos planetas e estrelas. Lidam com factos, e a existência desta constelação é um facto! Porque querem as pessoas negar este facto?

Por um lado, o signo é algo que nos identifica, e custa abdicar dessa identificação. Por outro lado, todos gostam do seu signo e não gostam é deste ou daquele, que não é o seu, logicamente!
E finalmente, há sem dúvida a questão do "apego".

Também acho uma certa graça, que ninguém acredite nas previsões dos signos, mas fazem questão de não abdicar do seu signo! Mais uma incongruência humana, suponho eu.

Eu identifico-me muito com o meu novo signo, e gosto desta mudança. Aliás, cá em casa, todos mudaram e vejo que se encaixam bem nos novos perfis.





De Pedro Cabral Cavalcanti a 17 de Março de 2011 às 22:32
A VERDADE SOBRE O 13º SIGNO


Os astrônomos apontam a precessão dos equinócios (um fenômeno que faz com que a cada dois mil anos o início da primavera retroceda uma constelação) como principal fator contra sua positividade. Alegam também que a massa de uma pessoa perto exerce mais influência que uma estrela longínqua. Realmente, argumentos excelentes quando se quer aplicação das leis da física clássica ou newtoniana. Afinal, a ciência ainda trabalha com essa limitação e os cientistas só acreditam naquilo que possa se medido por instrumentos. Mas senhores, na era da física quântica (da Lei da Relatividade de Einstein e do Princípio da Incerteza de Heisenberg), usar essa limitação como crença absoluta? Entretanto, observe no caso de uma luz, quando perto ilumina apenas uma pequena região em sua volta, porém, quando a elevamos ela ilumina uma área muito maior. É por isso que penduramos as lâmpadas sobre nossas cabeças. Então, o mesmo podemos dizer da radiação de um astro, quanto mais distante maior seu poder de iluminar, de irradiar sobre nós, embora visualmente sua luz seja pontual. Ademais, os planetas correm em raias energéticas em relação a sua estrela mãe, no nosso caso o Sol. Não importa sua distância elas fazem parte do todo energético universal que nos envolvem. Os planetas percorrendo estas raias dão equilíbrio ou desequilíbrio às energias pessoais. Estas raias em si é que caracterizam os planetas de forma que se trocarmos a posição da Lua com a de Plutão este assumirá as características da Lua e vice-versa.

Consideramos o zodíaco como sendo o próprio campo magnético terrestre originado na formação da Terra e, portanto, IMUTÁVEL. No início da formação da Terra, as constelações deram origem aos signos e a primeira impressão é que vale. Assim, mesmo que o sol inicie no início da primavera no Hemisfério Norte em outra constelação, a vibração no campo magnético terrestre (que chamarei de zodíaco astrológico) será sempre do signo de Áries.

Recentemente, apareceu no “mercado” o 13º “signo” que os astrônomos chamam de Serpentário. Na realidade, Serpentário não é um signo e sim uma constelação que está entre Escorpião e Sagitário atualmente. Na formação da Terra se existiu sua influência ele foi incorporada às de Escorpião e Sagitário, ou então ela estava fora da eclíptica (caminho do Sol). Além disso, as constelações de Escorpião e Sagitário estão tão próximas uma da outra que quase se interceptam e, portanto, não há espaço entre elas para outra constelação. Leiam meu livro CONHEÇA A ASTROLOGIA PARA MELHOR SE CONHECER publicado pela Editora Baraúna e vocês entenderão a diferença entre signo e constelação, acabando de uma vez por todas com suas dúvidas.


Comentar post

Escuto
EU
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Novos trapos

Compostela no Feminino II

Compostela no Feminino I

Gosto :)

Apenas...

Dia perfeito

Hoje

È oficial!

Plenitude

Saudades...

E mais nada!

Cesto roupa suja

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

todas as tags

Outros estendais
Escuto
Visitas
blogs SAPO
subscrever feeds