Quarta-feira, 5 de Maio de 2010

Algo que defendo com unhas, dentes e garras:

da net

"Pelo direito ao parto normal” é um projecto apresentado à Direcção-Geral da Saúde (DGS) que visa promover o parto natural "sem qualquer intervenção, mas assistido por profissional de saúde". O documento conta com o apoio de vários especialistas.

A indução do trabalho de parto (com recurso a medicamento ou rotura de membranas), o uso de fórceps, ventosas ou anestesia geral ficam, segundo esta proposta, excluídos da classificação de parto normal, bem como o nascimento por cesariana. A rotura artificial de membranas só poderá ser incluída caso seja realizada sem o intuito de induzir o trabalho de parto.

O documento, a que a agência Lusa teve acesso, recomenda ainda que se evite a utilização por "rotina" de clisteres, a raspagem dos pêlos púbicos, a aceleração do trabalho de parto e a restrição de alimentos e água, procedimentos comuns nas maternidades portuguesas. Os especialistas aconselham ainda o apoio à liberdade de movimentos da mulher durante o trabalho de parto, o acesso a líquidos, como a água, e o contacto “pele a pele” entre mãe e bebé logo após o nascimento.

No documento, em que se revê todo o conceito e prática do parto normal, pretende alcançar-se um consenso, sendo necessária a aprovação da Ordem do Médicos, da Ordem dos Enfermeiros e da DGS.

Do grupo de peritos que subscreve o documento, encontram-se o presidente da Sociedade Portuguesa de Obstetrícia, Luís Graça, o também ginecologista e presidente do conselho de administração da Maternidade Alfredo da Costa (ANA), Jorge Branco, e Ana Campos, directora do serviço de Obstetrícia da mesma maternidade.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.



publicado por soprosdemar às 00:39 | link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Sophia a 5 de Maio de 2010 às 12:15
Nem imaginas como defendo isto... O meu parto (INFELIZMENTE) teve de ser provocdao e (PARA PIORAR) de cesariana!
Não sei como há mulheres que o preferem, juro que não sei! Eu tive as dores todas e fiz a dilatação só que a minha filha não descia e tive de ir à faca! ;( Fiquei tão nervosa que a anestesia nem fazia efeito, fui obrigada a levar anestesia geral, ou seja, não vi a minha filha nascer e nessa noite estava tão atordoada que ela nem dormiu perto de mim! tenho a certeza que as dores depois da cesariana são muito piores do que as das contrações! Quanto não vale podermos cuidar nos mesmas dos nossos filhos quando eles nascem e eu nem a fralda da minha filha podia mudar porque nã me podia levantar da cama e estava ligada a soro!!!

Por isso apoio esta causa!!

bj*


Comentar post

EU
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Novos trapos

Compostela no Feminino II

Compostela no Feminino I

Gosto :)

Apenas...

Dia perfeito

Hoje

È oficial!

Plenitude

Saudades...

E mais nada!

Cesto roupa suja

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

todas as tags

Outros estendais
blogs SAPO
subscrever feeds