Quarta-feira, 26 de Maio de 2010

 

Porque há momentos desconcertantes, divididos em cacos opacos, espalhados por almas desiguais, sentimo-nos longe de casa mesmo estando no seu centro. Porque há momentos distantes, em Paris ou Roma ou Tibete, a Casa acompanha-nos lado-a-lado, por poeirentos caminhos ou simplesmente, vislumbrada no pôr-do-sol.

Estar em casa é senti-la, cá ou já ali, sem sofrimento ou saudade porque estar em casa é perder-me em beijos, afogar-me em carícias e essencialmente ter-me nos teus braços.

E tudo isto, porque há minutos, surgiu sorrateiramente um desejo de estar em Casa, mesmo ja estando.


sinto-me
música Home
tags:

publicado por soprosdemar às 19:01 | link do post | comentar | favorito

EU
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Novos trapos

Compostela no Feminino II

Compostela no Feminino I

Gosto :)

Apenas...

Dia perfeito

Hoje

È oficial!

Plenitude

Saudades...

E mais nada!

Cesto roupa suja

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

todas as tags

Outros estendais
blogs SAPO
subscrever feeds